O Que a Revolta Trumpista de 2021 e O Levante Anti-Iéltsin de 1993 Têm em Comum?

Escrito por Alexey Makarkin
Massas de cidadãos indignados e inconformados, vindas das camadas da sociedade mais precarizadas pelo neoliberalismo, tomam de assalto a capital do país, para tentar impedir que as forças atlantistas assumam o controle total da sociedade e destruam seus valores e símbolos. Estamos falando de Moscou 1993 ou Washington 2021?

O jornal The New York Times, descrevendo a revolta dos trumpistas, faz uma analogia com 1993 em Moscou e com 2014 no Donbass. Eu acho que essa analogia é notável, apesar das diferenças óbvias em slogans e circunstâncias específicas.

Em todos esses casos, pessoas que se percebiam a maioria começaram a sentir uma imensa frustração pelo fato de que seu mundo estava deixando de existir, seu bem-estar parecia desmoronar e seus símbolos estavam sendo pisoteados. Cada um tinha seus diferentes – às vezes antagônicos – graus de nobreza, mesmo que inaceitáveis para seus oponentes (Lênin e Dzerzhinsky por um lado, Lee e Jackson para o outro). Tal como hierarquias habituais foram apagadas ou destruídas, e os vencedores foram percebidos como inimigos internos que chegaram ao poder como agentes de conquistadores externos (na URSS, da América; na América, da elite transnacional). Daí o elemento de uma “guerra santa”, o apelo (fracassado) aos militares, e os sonhos de vingança (na Rússia, em setembro de 1993, o Congresso russo introduziu a pena de morte “para ações objetivando derrubar a atual ordem constitucional”, e o discurso trumpista estava repleto de narrativas sobre a prisão iminente de traidores nas horas ou dias seguintes).

Eu compararia as consequências desses eventos ao resultado do conflito entre republicanos e católicos na França, após o Caso Dreyfus. A eliminação da infraestrutura espiritual e pedagógica do Catolicismo sob Combes (o jovem De Gaulle estudou na Bélgica porque os jesuítas foram banidos de ensinar na França). Agora, Trump e os trumpistas estão sendo excluídos das comunicações mundiais, tendo reduzida a sua capacidade de disputar corações e mentes.

Fonte: Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *