A violência antifa é um proxy catártico:

A violência antifa é uma violência prejudicial para a classe trabalhadora. É alimentada pela crença de que atacar a classe dominante e o aparato do Estado nunca irá resultar numa revolta anticapitalista bem sucedida. Assim, a violência antifa é um proxy catártico. Cria a ilusão de que o movimento alcançou resultados e progrediu. É baseada no derrotismo histórico e no pessimismo acerca da luta de classes.

Joaquin Flores

Analista político, jornalista, editor chefe do jornal Fort Russ, diretor do Center for Syncretic Studies e coordenador geral da Nova Resistência na Europa.

Deixe uma resposta