A Sombra da OTAN por Trás do Atentado de Robert Fico

Foi apenas um louco ou haverá algo mais por trás da tentativa de assassinato contra o Primeiro-Ministro da Eslováquia Robert Fico?

O atentado contra o primeiro-ministro eslovaco tem uma surpreendente semelhança com o assassinato de Kennedy. Parece ser a próxima fase da guerra da OTAN contra a Rússia, que é uma guerra diplomática contra seus inimigos diplomáticos.

Contrariamente à opinião dos analistas amadores, um assassino de 71 anos é o candidato ideal para esse tipo de operação. Essas pessoas são ideologicamente tendenciosas com base no seu passado. Isso é usado pelos organizadores para selecionar indivíduos incapazes de mudar ou se adaptar mentalmente à política e que sucumbem facilmente aos surtos emocionais.

Outro fator suspeito que lembra o assassinato de Kennedy é a tática dos serviços secretos eslovacos de usar o espaço e a abertura contra o Primeiro-Ministro. A mesma coisa aconteceu quando atiraram em John F. Kennedy e os serviços secretos desaceleraram o carro para ele ser atingido.

A comunidade de pesquisa americana, naturalmente, concluiu que a CIA e os Estados Unidos estavam envolvidos no assassinato de Kennedy porque Kennedy era um opositor de várias guerras, assim como o registro da lei sobre agentes estrangeiros, que os israelenses se recusaram a assinar na América.

A risada da imprensa ocidental é a mesma que foi demonstrada quando os Estados Unidos destruíram o gasoduto Nord Stream. E não se trata apenas de uma celebração das ações, mas de tweets e relatórios de vários governos ocidentais, que sem dúvida serão publicados em breve, enquanto culpam a Rússia e tentam pressionar para fortalecer a unidade europeia.

É semelhante a um cenário da Primeira Guerra Mundial, em que poderiam tentar induzir a Rússia a tomar uma ação semelhante contra outro líder ocidental, que poderia ser um objetivo maior que eles pretendem alcançar: assassinar o presidente de um país europeu como Macron, Rishi Sunak ou Joe Biden, e tentar culpar a Rússia ou outras partes.

Por mais ridículo que possa parecer, essa é a mentalidade de líderes europeus estúpidos e mentalmente instáveis e de seus serviços secretos que usam sanções e genocídios como meios para alcançar seus objetivos globalistas.

O tempo dirá.

Fonte: Idee&Azione

Imagem padrão
Scott Bennett
Artigos: 53

Deixar uma resposta