O erro metafísico do liberalismo

Algumas pessoas dizem que o liberalismo esteve fadado ao fracasso desde o princípio, outros apontam para o efeito corrosivo da tecnologia sobre a democracia. Alexander Dugin defende que o erro liberal é essencialmente metafísico. Anterior ao seu princípio.

Eu rastreei a história do liberalismo até suas raízes. E quanto mais investiguei, mais me convenci de que o liberalismo, desde o princípio — ou antes do princípio —, seguia um conceito metafísico incorreto.

Falo da fonte do liberalismo. Duns Scotus (frade franciscano considerado um dos mais importantes filósofos-teólogos do medievo) afirmou que a coisa mais geral é a matéria. O individual é o cume, a coisa mais espiritual, a coroa. Do latim Haecceitas. This-ness1. Deus não criou ideias ou espécies, ele criou indivíduos.

Isso se opunha totalmente ao realismo de Tomás de Aquino, Platão e Aristóteles. Porque, de acordo com Platão e Aristóteles, o espiritual pertencia ao genus das espécies: a coisa mais geral ou ideia geral. A matéria serve apenas para separar. Esta influência na separação da matéria sobre a ideia geral gera o individual. O individual é o nível mais baixo.

Então isso, desde o princípio — antes do liberalismo e antes do capitalismo — era um tipo de base metafísica que considerava a cosmologia, ontologia e antropologia clássicas de cabeça para baixo. O liberalismo está enraizado precisamente naquele individualismo: tudo é matéria, e no topo da matéria está o individual. Este individual. Não a humanidade.

Nós descendemos à individualidade. Não ascendemos a ela. É por isso que rejeito tudo no liberalismo de um modo metafísico.

O liberalismo de hoje é um estágio terminal do desenvolvimento histórico desse individualismo. Isso o torna errado na minha opinião, mas se você pensa de outro modo, por favor! Eu não insisto nisso. Eu leio a história do liberalismo. Eu a comparo com a tradição Cristã Ortodoxa, filosofia russa, socialismo russo, e entendo perfeitamente porque o rejeitamos no passado. Nós o rejeitamos no medievo com a Igreja, durante o período soviético, e agora, rejeitamos Joe Biden, Kamala Harris, globalistas, o “Great Reset”, capitalismo e liberalismo. Porque pertencemos a Outro entendimento de ideologia.

Para nós, a coisa mais importante é a realidade interior, intelectual, espiritual. Não a realidade exterior. Nós descendemos à individualidade. Não ascendemos à ela. É por isso que rejeito o liberalismo inteiramente, num sentido metafísico. Mas se considerarmos diferentes estágios do liberalismo, concordo que o liberalismo primitivo soa como algo mais normal. Mais humano. O liberalismo tardio é uma perversão daquele: a dissolução final de todos os erros latentes na filosofia liberal.

Notas

1 Conceito sem tradução adequada, thisness ou this-ness refere-se às qualidades, propriedades ou características discretas de uma coisa que a torna uma coisa particular.

Tradução: Augusto Fleck

Imagem padrão
Aleksandr Dugin

Filósofo e cientista político, ex-docente da Universidade Estatal de Moscou, formulador das chamadas Quarta Teoria Política e Teoria do Mundo Multipolar, é um dos principais nomes da escola moderna de geopolítica russa, bem como um dos mais importantes pensadores de nosso tempo.

Artigos: 576

Deixar uma resposta