Dugin: “Uma nova ordem mundial surgirá com base nos resultados das operações especiais na Ucrânia”

A operação especial da Rússia na Ucrânia é um desafio ao mundo unipolar, seus resultados estabelecerão uma nova ordem mundial, acredita o filósofo e cientista político russo Aleksandr Dugin.

“O exército russo está atualmente lutando contra as potências hegemônicas que impõem um mundo unipolar. Não podemos perder esta guerra. Caso contrário, o mundo inteiro se transformará em um grande incêndio”, segundo Dugin disse à Turkiye Gazetesi.

De acordo com o filósofo, uma nova ordem mundial será estabelecida como resultado da operação especial.

“Nossa movimentação ucraniana é um desafio à ordem mundial unipolar conduzida pelos EUA e OTAN. Os países da OTAN escolheram a Ucrânia como base de ataque e se não tivesse havido uma intervenção militar russa em 24 de fevereiro, os ataques à Rússia teriam sido lançados a partir do território ucraniano”, disse ele.

Dugin atribuiu a estagnação parcial no campo e a retirada das tropas de Kiev e seus arredores a uma “situação temporária”.

“A retirada das tropas vista em muitos pontos foi puramente um movimento tático. O exército está atualmente passando por extensas revisões, incluindo revisões de comando. Quando o exército completar seus preparativos, eles primeiro limparão completamente o Donbass. O controle sobre apenas uma certa parte de Donbass ou da Ucrânia não é uma vitória para a Rússia. Nossos soldados não voltarão para casa até que os alvos em todo o país sejam destruídos e a segurança seja estabelecida, ou até que Zelensky se renda”, acredita ele.

A Rússia lançou uma operação militar na Ucrânia em 24 de fevereiro. O Presidente Vladimir Putin descreveu seu propósito como “proteger as pessoas que foram sujeitas a abusos, genocídio pelo regime de Kiev durante oito anos”. Para este fim, disse ele, havia planos para “desmilitarizar e desnazificar a Ucrânia” e julgar todos os criminosos de guerra responsáveis por “crimes sangrentos contra civis” no Donbass.

De acordo com uma declaração do Ministério da Defesa russo, as Forças Armadas estão atacando apenas a infraestrutura militar e as tropas ucranianas e, desde 25 de março, completaram as principais tarefas da primeira etapa – reduzindo significativamente o potencial de combate da Ucrânia. Os militares russos disseram que o objetivo principal era a libertação de Donbass.

Fonte: RIA Novosti

Imagem padrão
Aleksandr Dugin

Filósofo e cientista político, ex-docente da Universidade Estatal de Moscou, formulador das chamadas Quarta Teoria Política e Teoria do Mundo Multipolar, é um dos principais nomes da escola moderna de geopolítica russa, bem como um dos mais importantes pensadores de nosso tempo.

Artigos: 585

Um comentário

  1. Nazistas em 1930: “a plutocracia americana decadente acabou; a Alemanha está fazendo grandes progressos”.
    Japão em 1980: “aprendam japonês porque logo eles dominarão o mundo”.
    China em 2020: “esse modelo globalista e unipolar acabou, logo a China suplantará os americanos e haverá uma ordem multipolar”.
    Rússia em 2022: após Putin tirar o país do atoleiro, os planos começam a dar errado; falham a sputnik 5 e a tomada de Kiev.
    Então, pergunta-se: os duginistas são burros assim ou são quinta coluna de quem ganha criando bicho-papão?

Deixar uma resposta