Linha do Tempo do Envolvimento dos EUA nos Biolaboratórios na Ucrânia

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, lançou uma linha do tempo do envolvimento dos EUA no caso dos biolaboratórios na Ucrânia a partir dos documentos já revelados, encontrados pelos russos durante a operação especial.

Podemos ter uma ideia aproximada do envolvimento das elites políticas dos EUA na atividade biológica militar na Ucrânia se nos apoiarmos em fontes abertas, bem como em documentos vazados. Abaixo está uma tentativa de reconstruir a cronologia deste envolvimento, embora não seja abrangente. Há muitas lacunas neste plano verdadeiramente diabólico que ainda estão para ser preenchidas.

  • 1991 – Os EUA lançam o programa Nunn-Lugar nos antigos países soviéticos para controlar/eliminar as armas soviéticas de destruição em massa, incluindo as armas biológicas. A Agência de Redução de Ameaças de Defesa do Pentágono (DTRA) foi nomeada como o principal executor do programa.
  • 1993 – É assinado o Acordo Ucrânia-EUA sobre a Prevenção da Proliferação de ADM.
  • 2005 – É assinado um protocolo adicional ao acordo entre o Ministério da Saúde da Ucrânia e a DTRA sobre a prevenção da proliferação de tecnologias, patógenos e know-how que possam ser usados para desenvolver armas biológicas. Este é o início da transferência do potencial biológico militar ucraniano para as mãos de especialistas dos EUA.
  • 2000s – Grandes empresas militares-industriais dos EUA estão engajadas em atividades biológicas militares na Ucrânia.
  • 2005-2014 – A Black & Veatch Special Projects, empreiteira da DTRA, constrói e moderniza 8 biolabs na Ucrânia em vez de eliminar a infraestrutura biológica militar, como foi originalmente afirmado. Uma das instalações, um biolab em Odessa, foi financiada desde 2011 para o estudo de “patógenos que podem ser usados em ataques bioterroristas”.
  • 2007 – Nathan Wolfe, funcionário do DdD dos EUA, fundou o Global Viral Forecasting Institute (posteriormente – Global Viral), uma empresa biomédica. A missão declarada no estatuto é o estudo não-comercial de infecções transfronteiriças, inclusive na China.
  • 2009 – A Rosemont Seneca Partners é estabelecida pelo enteado do ex-secretário de Estado americano John Kerry, Christopher Heinz, e pelo filho do presidente dos EUA, Joe Biden, Hunter Biden.
  • 2014 – Golpe de estado anticonstitucional na Ucrânia.
  • 2014 – Hunter Biden se junta ao Conselho de Administração da Burisma Holdings, uma empresa de energia ucraniana.
  • 2014 – Metabiota, uma organização comercial privada especializada no estudo de riscos pandêmicos, é desligada da Global Viral. Neil Callahan e John DeLoche, funcionários da empresa de Hunter Biden, Rosemont Seneca Partners, são nomeados para o conselho da Metabiota. Global Viral e Metabiota começam a obter financiamento do Departamento de Defesa dos EUA.
  • 2014 – Metabiota mostra interesse na Ucrânia e convida Hunter Biden a “afirmar a independência cultural e econômica da Ucrânia em relação à Rússia”.
  • 2014 – Metabiota e Burisma Holdings começam a cooperar em um “projeto de ciência na Ucrânia” sem nome.
  • 2014 – Metabiota, Global Viral e Black & Veatch Special Projects iniciam cooperação de pleno direito dentro dos programas do DdD dos EUA.
  • 2014-2016 – Implementação dos contratos de Metabiota e do DdD dos EUA, incluindo um projeto de US$ 300.000 na Ucrânia.
  • 2016 – A cidadã norte-americana Ulana Nadia Suprun, descendente de fascistas ucranianos, é nomeada Ministra da Saúde em exercício da Ucrânia. O DdD dos EUA e o programa de cooperação do Ministério da Saúde da Ucrânia é grandemente expandido.
  • 2016 – Um surto de gripe suína entre o pessoal do Ministério da Defesa ucraniano que guarda um biolab em Kharkov, Ucrânia; 20 mortos. O incidente é abafado.
  • 2016 – O ex-secretário assistente de Defesa dos EUA Andrew Weber é nomeado chefe do departamento de parcerias globais da Metabiota.
  • 2016 – A EcoHealth Alliance, uma estrutura do fundador da Global Viral Nathan Wolfe, está envolvida no estudo de coronavírus transmitidos por morcegos no centro de pesquisa de um laboratório de Wuhan, China.
  • 2016 – O DTRA e o Ministério da Saúde da Ucrânia prorrogam o contrato após obter a aprovação do Ministério da Defesa da Ucrânia.
  • 2019 – A pandemia de coronavírus de morcegos mutantes COVID-19 começa com um surto em Wuhan.
  • February 24, 2022 – lançamento da operação especial do Exército Russo na Ucrânia.
  • February 24-25, 2022 – rápida eliminação de cepas em biolabs na Ucrânia.
  • March 8, 2022 – Subsecretária de Estado para Assuntos Políticos dos EUA Victoria Nuland reconhece abertamente a existência de cooperação entre os EUA e a Ucrânia em patógenos.

Fonte: Ministério de Relações Exteriores da Rússia

Maria Zakharova

Porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *