O fim do mundo unipolar: palestra de Alexandr Dugin na Universidade de Defesa de Belgrado

Um filósofo, sociólogo e geopolítico entre os mais reconhecidos atualmente, o professor Alexander Dugin realizou uma palestra na Universidade da Defesa em 22 de Novembro, dedicada ao discurso geopolítico Eurasiano e a segurança do espaço Europeu. A palestra foi organizada pelo Instituto de Pesquisa Estratégica do Ministério da Defesa.

O público dessa palestra foram membros da universidade, da Escola de Defesa Nacional, o Estado-Maior, oficiais em treinamento e outros representantes da comunidade acadêmica. Além disso, a palestra foi acompanhada pelo secretário de estado do Ministério da Defesa Aleksandar Živković, o reitor da Universidade, Tenente-General Goran Radovanović e o chefe da Academia Militar, o Major General Bojan Zrnić.

Falando sobre a ordem mundial em que vivemos e devemos interpretar, Dugin esclareceu que é “extremamente importante compreender as presentes ameaças e necessidades de segurança e defesa”, e que vivemos num momento transicional da ordem mundial unipolar para a multipolar.

Ele recordou que tivemos três ordens mundiais se alternando nos últimos 30-40 anos: Sistema bipolar, em que os fatores decisivos eram o capitalista e socialista; momento unipolar, em que o Oeste obteve vantagem em convencer o mundo, através da globalização, que seus valores eram universais, e agora, segue um momento multipolar – que emerge.

Prof. Dugin explica que cada um desses sistemas tem fundamentalmente alterado o significado aplicado aos conceitos de segurança, defesa, terrorismo, ameaças, internas e externas. O mundo multipolar emergente já formou a Rússia Eurasiana, o Oeste e a China – que, como diferentes civilizações, vivem lado a lado e se limitam não só por fronteiras territoriais, mas também em seus interesses, enfatiza o professor. Ele também afirma que a Índia e o Mundo Islâmico, que não possui um estado único, podem emergir como atores da política multipolar.

A Rússia contemporânea liderada pelo presidente Putin, afirma Dugin, é a favor de um mundo multipolar e não considera a América e a Europa seus inimigos. Ele acrescenta que a Rússia não está lutando contra o Oeste, mas o globalismo, e que o Oeste é um aliado da Rússia em todas as esferas em que aceita a existência de outras civilizações.

Tomando a Sérvia como exemplo, Dugin explica que em um mundo multipolar, tudo aquilo que ameaça a soberania sérvia serve para definir uma ameaça externa para suas defesas, e aqueles que trabalham para enfraquecer a integridade do estado sérvio são uma ameaça interna. Dessa forma, ele continua, podemos facilmente definir o que é terrorismo no mundo multipolar. Terroristas são aqueles que, apesar das leis e sistemas legais, tentam modificar a ordem na Sérvia através da força. Os terroristas não são aqueles declarados terroristas pela Rússia ou pelo Oeste.

Fonte: https://www.geopolitica.ru/en/news/lecture-alexandr-dugin-university-defence-belgrade

Aleksandr Dugin

Filósofo e cientista político, ex-docente da Universidade Estatal de Moscou, formulador das chamadas Quarta Teoria Política e Teoria do Mundo Multipolar, é um dos principais nomes da escola moderna de geopolítica russa e um dos mais importantes pensadores de nosso tempo.

Deixe uma resposta