Luca Bagatin – A Amazônia (e não só) queima – A culpa é da privatização do planeta

A floresta amazônica, como a siberiana, as florestas do Alaska, da Groenlândia e do Canadá, queimam.

A irresponsabilidade de políticos liberais, como Bolsonaro, Putin, Trump e Trudeau e das suas políticas de desregulamentação dos controles e de privatização do território, para a vantagem do lucro privado, estão contribuindo para destruir o planeta.

E de pouco serve também a indignação de fachada de Macron, cujas políticas estão totalmente alinhadas com as dos políticos já mencionados: desregulamentação, flexibilização, privatização, lucro para os mais ricos.

O presidente da Bolívia, o socialista Evo Morales – o qual suspendeu por uma semana a sua turnê eleitoral por conta das eleições presidenciais de outubro – propôs um encontro mundial na Assembleia Geral da ONU, com o fim de empreender uma ação incisiva contra esses incêndios devastadores.

Os incêndios florestais, nos dias recentes, também afetaram a região boliviana da Chiquitania, que o governo boliviano combateu através do uso de aviões Supertanker e de milhares de bombeiros, policiais e militares.

Até o governo socialista da Venezuela, através do governador do estado de Miranda, anunciou ter posto à disposição os seus bombeiros, para poder combater estes incêndios.

Ademais, o governo Maduro – através de um comunicado do Ministério das Comunicações e da Informação – condenou as políticas do presidente brasileiro Bolsonaro, as quais – se lê na nota – “tem privilegiado as políticas exploratórias dos fazendeiros frente as políticas de defesa do meio ambiente”. Muito semelhantes a estas são as acusações feitas pelos comunistas e pelos nacional-bolcheviques russos, algumas semanas atrás, ao governo de Putin, relativamente aos incêndios na Sibéria. O líder comunista russo Zyuganov havia, de fato, apontado o dedo contra a gestão privatizada das florestas, fundada unicamente no lucro.

Venezuela e Bolívia, como membros da comunidade amazônica, ofereceram, portanto, ajuda imediata com o objetivo de mitigar este trágico evento, que está prejudicando gravemente um dos maiores recursos naturais do planeta. A floresta amazônica, não por acaso, é chamada de “Pulmão Verde da Terra” por causa de seu papel fundamental na reabsorção do dióxido de carbono produzido pela poluição das atividades industriais.

Fonte: http://amoreeliberta.blogspot.com/

Deixe uma resposta