Israel é o principal apoiador do terrorismo no Oriente Médio

Já expusemos em um texto há um tempo sobre as conexões históricas entre o Estado de Israel e o terrorismo internacional. Mas as ações recentes do Estado de Israel seguem confirmando a tese da correlação intrínseca, fundamental e indissociável entre as duas coisas.

Em uma mesma semana, o Estado de Israel abateu um caça sírio. O que fazia esse caça sírio? Teria ele penetrado o espaço aéreo de Israel? Não. Não penetrou nem mesmo o espaço aéreo das Colinas de Golã, território sírio ilegalmente ocupado por Israel.

O avião sírio abatido por Israel realizava missão de bombardeio contra um território ainda em posse do ISIS no sudeste da Síria, na fronteira com território ocupado por Israel. Diante da situação de haver jihadistas wahhabis do ISIS em sua própria fronteira o que fez Israel?

Israel abateu um avião que bombardeava esses terroristas. Terroristas wahhabis, na fronteira israelense, que não só não realizam qualquer ataque ou operação militar contra Israel, mas são protegidos por Israel.

Mas não só isso, como essa semana mesmo Israel organizou e executou uma operação de evacuação de 800 membros da ONG “Capacetes Brancos” e seus familiares e associados. Essa ONG, ganhadora de um Oscar até, é notoriamente uma operação ligada à Al-Qaeda, atuando em território terrorista para oferecer suporte médico e logístico a grupos terroristas.

Foram os “Capacetes Brancos”, por exemplo, que organizaram a operação de desinformação sobre ataques químicos do Estado Sírio, com o objetivo de provocar uma intervenção pró-terrorista pelos Estados plutocráticos do Ocidente.

Há 15 dias atrás foi exposto também que o governo israelense está armando várias organizações paramilitares ucranianas, como o Batalhão Azov. Organizações essas que tem sido responsáveis pela morte de milhares de russos e ucranianos no leste da Ucrânia.

Esses não são casos isolados. Várias outras organizações terroristas ou forças imperialistas tem recebido armas e apoio logístico de Israel nas últimas décadas. De curdos a chechenos, passando por regimes ditatoriais na América Latina, na África e Ásia.

Os principais financiadores do terrorismo no mundo são a Arába Saudita, os Estados Unidos da América e seus aliados. Mas o principal apoiador material e logístico do terrorismo no mundo hoje é o Estado de Israel.

Com isso, Israel objetiva destruir seus inimigos, por meio de golpes ou da fragmentação territorial, bem como pavimentar o caminho para a construção de uma Grande Israel, do Nilo ao Eufrates.

Israel deve seguir sendo denunciada e combatida por patriotas e identitários de todo o mundo!

Deixe uma resposta