‘Ucrânia está pronta para libertar mais de 300 presos’, diz político ucraniano:

No dia de ontem, o presidente russo, Vladimir Putin, realizou conversas telefônicas com os líderes das Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk – Alexander Zakharchenko e Igor Plotnitsky. Conforme relatado pelo porta-voz presidencial, Dmitry Peskov, as conversas tinham como foco questões relacionadas a troca de prisioneiros.

“Na conversa, Putin afirmou que apoia a proposta de Medvedchuk por uma troca de prisioneiros em larga escala, detidos de ambos os lados”, disse Peskov ao RIA Novosti. Segundo ele, os líderes das Repúblicas Populares apoiaram a iniciativa da troca.

Mais cedo, o líder russo também discutiu o tema com o chefe do movimento All-Ukrainian Social Movement “Ukrainian Choice” (em tradução livre, Movimento Social de Todos os Ucranianos, A Escolha Ucraniana”), Viktor Medvedchuk. Ele afirmou que a Ucrânia está pronta para liberar mais de 300 presos e, em troca, Kiev espera que as milícias liberem mais de 70 pessoas antes do ano novo.

Após as conversas telefônicas, os líderes das Repúblicas Populares declararam que estão prontos para concordar com as listas e com o número de prisioneiros para a troca, mas acrescentou que o lado ucraniano vem rechaçando esta ideia há muito tempo.

Precedente importante:

As negociações mostram, em primeiro lugar, que Moscou reconhece a soberania política de ambas as Repúblicas. Tanto o Ocidente quanto a Ucrânia estão conscientes de que, ao contrário deles, Moscou possui arcos concretos de influência sobre Donetsk e Lugansk.  Uma ponte direta de diálogo com a Rússia será um passo importante na resolução do conflito ucraniano – o que é impossível sem a participação russa.

Caso Lusvarghi:

O ex-combatente Rafael Lusvarghi, brasileiro que lutou ao lado dos rebeldes do Donbass há cerca dois anos, segue preso ilegalmente pela Junta de Kiev há pouco mais de um ano. Após ter sua sentença cancelada pela Corte de Apelações, seu julgamento foi remarcado para a última terça-feira, 14 de novembro, e está agora em andamento.

A intenção recíproca pela troca de prisioneiros, manifestada por ambas as partes, pode vir a beneficiar Rafael, cujo nome potencialmente integra alguma lista de troca de prisioneiros.

Fonte: Geopolitica.ru

2 Comments

Deixe uma resposta