Dugin se pronuncia: “Não podem nos quebrar”

Após um breve período hospitalizado, Dugin falou pela primeira vez sobre o assassinato de sua filha, martirizada em um atentado realizado por uma terrorista ucraniana.

Como vocês sabem, como resultado de um ataque terrorista realizado pelo regime nazista ucraniano, em 20 de agosto, quando retornava do festival ‘Tradição’ perto de Moscou, minha filha Daria Dugina foi brutalmente assassinada por uma explosão diante dos meus olhos.

Ela era uma bela garota ortodoxa, uma patriota, uma correspondente militar, uma especialista que comentava nos principais canais de TV e uma filósofa. Seus discursos e textos sempre foram profundos, fundamentados e contidos. Ela jamais conclamou à violência e à guerra.

Ela era uma estrela ascendente no início de sua jornada. Os inimigos da Rússia cruelmente, sorrateiramente, a assassinaram…

Mas nós, nosso povo, não podemos ser quebrados mesmo com esses golpes insuportáveis. Eles queriam esmagar nossa vontade com terror sangrento contra os melhores e mais vulneráveis entre nós. Mas eles não vão conseguir.

Nossos corações anseiam por mais do que apenas vingança ou retribuição. Isso seria pequeno demais, não seria russo. Precisamos apenas de nossa Vitória. Minha filha depôs sua vida de donzela no Altar. Então, por favor, vençam!

Quisemos educá-la para que fosse inteligente e heróica.

Que isso inspire os filhos de nossa Pátria para a tarefa mesmo agora.

A despedida a Daria Dugina (Platonova) — um serviço memorial civil — será em 23 de agosto no centro televisivo Ostankino (Moscou), às 10h.

O presidente russo Vladimir Putin também se manifestou em solidariedade e condolências pela morte de Daria:

“Estimados Alexander Gelyevich e Natalya Viktorovna, aceitem minhas mais sinceras condolências e palavras de apoio pela dura e irreparável perda que se abateu sobre vocês. Um crime vil e cruel tirou a vida de Daria Dugina, uma moça brilhante e talentosa, com um verdadeiro coração russo, amável, amorosa, compreensiva e aberta.

Jornalista, cientista, filósofa, correspondente de guerra, serviu honestamente ao povo, à Pátria, demonstrou com atos o que significa ser patriota da Rússia. A memória de Daria Dugina será preservada para sempre por familiares e amigos, seus companheiros de ideias e associados.

Fortaleza e coragem para vocês nessa hora de luto”.

Imagem padrão
Aleksandr Dugin

Filósofo e cientista político, ex-docente da Universidade Estatal de Moscou, formulador das chamadas Quarta Teoria Política e Teoria do Mundo Multipolar, é um dos principais nomes da escola moderna de geopolítica russa, bem como um dos mais importantes pensadores de nosso tempo.

Artigos: 14

Deixar uma resposta