O Facebook e a distopia pós-liberal

O Facebook está preparando as condições subjetivas para o futuro do mundo pós-liberal. E o o cenário não é nada animador.

Recentemente, o Facebook começou a lançar o seguinte alerta para alguns usuários: “você pode estar sendo manipulado por grupos extremistas”, o que é extremamente engraçado, mas essa retórica é bastante vil e esconde uma série de pressupostos bastante desagradáveis.

Na ideia de “procure ajuda” existe uma tentativa de psicopatologização da posse de determinados posicionamentos ideológicos. Esses posicionamentos ideológicos não são vistos como opções entre outras (ver meu vídeo sobre pós-liberalismo), mas como desvios em relação a um consenso geral.

Nesse sentido, se você não concorda com o pensamento hegemônico, ou você está sofrendo de algum tipo de distúrbio psicológico ou sofrendo uma cooptação por algo equivalente a uma “seita”.

Isso se alinha com propostas de políticos estadunidenses de internar trumpistas em campos de reeducação, para que recebam “tratamento” até que se “curem”. Outros falam no uso de determinadas substâncias que poderiam afetar posicionamentos políticos (ao aumentar a docilidade do paciente, etc.).

Vejam, onde se nega a distinção amigo/inimigo, se nega o Outro e a própria possibilidade de uma alteridade “normal”. Quem está “contra” nós, portanto, ou é a própria encarnação do demônio e precisa ser aniquilado, ou é um desviado do “bom caminho” que precisa ser reeducado e reinserido socialmente por quaisquer meios médico-psiquiátricos à disposição.

O horizonte futuro do mundo pós-liberal é um no qual todo dissenso em relação ao pensamento único será enfrentado com o retorno dos hospícios, mas transfigurados em “centros de ressocialização de tipos antissociais”, ou algum eufemismo do tipo, em que seremos todos dopados, receberemos choques, talvez até nos façam lobotomia, até que nos tornemos “bons cidadãos”.

Raphael Machado

Advogado, ativista, tradutor, membro fundador e coordenador-geral Nova Resistência, é um dos principais divulgadores do pensamento e obra de Aleksandr Dugin e de temas relacionados a Quarta Teoria Política no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *