Marcelo Gullo: “O Brasil nunca se recuperou da morte de Vargas”

O pensador argentino Marcelo Gullo fala da importância de Getúlio Vargas para o Brasil e para a América Ibérica, e da falta que faz um homem como ele.

Em 24 de agosto, assediado pela conspiração que a oligarquia brasileira e o imperialismo montaram contra ele, o mais importante condutor da história do Brasil, o único homem político realmente amado pelos trabalhadores brasileiros, o pai dos pobres, o grande Getúlio Vargas se suicida e em 25 de agosto, o povo profundo do Brasil chora sua morte.

O Brasil nunca se recuperou desse golpe da oligarquia e do imperialismo internacional do dinheiro. Se industrializou, mas o povo profundo do Brasil nunca conseguiu sair da pobreza e da miséria. Aí estão as favelas como demonstração do fracasso de todos os governos e políticos que sucederam Vargas.

O Brasil, tendo tudo, sendo um dos países mais ricos do mundo, segue mantendo seu povo profundo na miséria. E assim ele permanecerá até que um verdadeiro patriota, liberado de toda subordinação ideológica, volte no querido Brasil a dirigir os destinos desse grande rincão da Pátria Grande Iberoamericana.

Marcelo Gullo

Doutor em Ciência Política pela Universidade do Salvador. Mestre em Relações Internacionais pelo Instituto Universitário de Altos Estudos Internacionais da Universidade de Genebra. Graduado em Estudos Internacionais pela Escola Diplomática de Madri. Licenciado em Ciência Política pela Universidade Nacional de Rosário. Professor da Universidade Nacional de Lanús e da Escola Superior de Guerra.

Deixe uma resposta