Liberdade para Alain Soral!

O cientista político francês Alain Soral foi sentenciado a 18 meses de prisão e a uma multa de 45 mil euros por participar de um vídeo de rap no qual ele afirma que Rothschild, Jacques Attali e Bernard-Henri Levy deviam ser “queimados”. O famoso escritor francês é conhecido por suas críticas ao governo globalista de Macron e por seu apoio aos Coletes Amarelos. Especialistas dizem que não há antissemitismo no vídeo, apenas uma crítica contundente do governo ultraliberal de Macron, o qual, segundo Soral, não representa ou defende os valores e objetivos do povo.

Coincidentemente (ou não), o canal da Nova Resistência no Youtube foi recentemente impedido de fazer upload de importante e interessante vídeo de Alain Soral no qual ele fala sobre a farsa de Greta Thunberg.

Deixe uma resposta