Paulo Guedes é lacaio de George Soros

Paulo Guedes é o “guro econômico” que cuidará da Fazenda na eventualidade de Bolsonaro se tornar presidente do Brasil.

Mas quem é Paulo Guedes?

Resumidamente, o fundador do Banco Pactual, instituição responsável por gerenciar os interesses e investimentos de George Soros no Brasil. Todas as operações de Soros, aqui, inclusive algumas das mais noticiadas no passado (como a aquisição de parte da Petrobrás e da Vale), passam pela atuação do Banco Pactual.

Interessantemente, Armínio Fraga, que é parte do “conselho de técnicos” organizado por Guedes para assessorar a economia brasileira em caso de vitória eleitoral, além de ter sido presidente do Banco Central no governo FHC, também era diretor do Soros Fund Management.

Outro seguidor de Soros na campanha de Bolsonaro é Sérgio Werlang, responsável pela adaptação da estratégia de adequação — desenvolvida por Soros — do Brasil ao Consenso de Washington, no governo FHC.

Além de fundador do Banco Pactual, Guedes é também fundador do Instituto Millenium, um dos principais think-tanks liberais do Brasil, que recentemente foi agraciado pela Open Society, fundação de Soros (seu principal instrumento para fomentar revoluções coloridas e influenciar a mídia ao redor do mundo), com o reconhecimento de sua importância.

A proximidade é natural, já que Armínio Fraga, funcionário de Soros, é uma das principais figuras do Instituto Millenium. Entre financiadores do Instituto Millenium estão conglomerados corporativos como a Abril, a Gerdau e as Organizações Globo. O próprio José Roberto Marinho, herdeiro do clã Marinho e atual vp das Organizações Globo é um dos mais importantes associados e mantenedores do Instituto Millenium. Não deve ser lido de outra forma o recente encontro, organizado por Paulo Guedes, entre Jair Bolsonaro e José Roberto Marinho.

Defensor do mito da “Sociedade Aberta”, Paulo Guedes segue uma mistura de ideias popperianas e sorosianas e defende um desenvolvimento linear das “instituições democráticas” brasileiras na direção de um progresso que culminaria no “fim da história”.

Todas essas conexões estão ligadas à atuação internacional da Rede Atlas, uma ONG que objetiva a difusão do libertarianismo, e recebe financiamento da família Koch, e que é a verdadeira responsável pela criação do MBL e outras organizações liberais ou libertárias ao redor do mundo. A Rede Atlas também esteve diretamente envolvida e atuante no Euromaidan ucraniano.

Se escavarmos mais, acharemos ainda mais conexões, mas já parece estar claro quais são os reais interesses por trás da candidatura de Jair Bolsonaro.

Paulo Guedes, lembremos, foi ademais o responsável por convencer Bolsonaro a defender a privatização de TODAS as estatais e de que não há tal coisa como “estatais estratégicas”. E tudo indica que Bolsonaro ficou bastante convencido.

Conheçam seus inimigos!

5 Comments

  1. SE FALA QUE NÃO HÁ ESTATAIS ESTRATEGICAS, NÃO É PATRIOTA, JÁ QUE ESSAS SÃO AS MAIS RENTÁVEIS E DÁ UMA BOA GRANA DE COMISSAO SÓ NA PARTICIPAÇÃO NAS NEGOCIATAS E ENTREGAS DO PATRIMONIP BRASILEIRO, AI IGUALAM-SE AOS COMUNISTAS/SOCIALISTAS, VENDILHÕES, ESQUERDOPATAS, É, O QUE SE VIU E O QUE SE VÊ, INTERESSES PESSOAIS À FRENTE DOS INTERESSES NACIONAIS, A FAMOSA GANÂNCIA DOS VENDILHÕES…!!!

  2. O que mais irão roubar depois da aposentadoria e educação? A saúde? Talvez quando os teus filhos estiverem morrendo de fome, aí vocês acordem de sonho de idolatria.

    O QUE ESTÁ EM CRISE É A SOBERANIA NACIONAL BRASILEIRA,

    A mais de 30 anos estão roubando todas as nossas riquezas, roubando os cofres públicos e desmantelando a industria nacional para entrega-las de graça nas mãos dos estrangeiros — e o golpe final, a sentença de morte à Soberania Nacional está sendo dada por Bolsonaro e seus oficiais traidores do Alto Comando Militar.

    Bolsonaro e todos os oficiais do Alto Comando das Forças Armadas são traidores da pátria. Ainda não ficou óbvio? Eles estão enrolando e ganhando tempo equanto o Brasil continua sendo saqueado.

    O governo Bolsonaro não fez a auditoria da divida pública. Ao invés da auditoria da divida o seu governo só deu continuidade a agenda do governo corrupto anterior promovendo a reforma da previdência; a qual quando candidato Jair Bolsonaro era categoricamente contra. O senhor presidente da republica Jair Bolsonaro não passa de um politico mentiroso como todos os outros. É por isto que a sua aprovação está caindo; cada dia que passa mais o povo brasileiro vai sendo relembrado das promessas do candidato Bolsonaro e da conduta do presidente Bolsoaro. E eles continuam entregando o Brasil nas mãos dos estrangeiros — é a morte da Soberania Nacional Brasileira.

    ESQUERDA/DIREITA — a mesma conversa fiada para enganar o povo. Um truque para distrair a atenção do povo enquanto eles roubam fortunas do Brasil.

    Acorda povo de Deus!

    NADA MODOU!

    INTERVENÇÃO JÁ!

    https://www.facebook.com/brasil.soberando/
    #NADAMUDOU
    #FORASTFINTEIRO
    #LAVATOGA
    #SOBERANIANACIONAL
    #AMAZONIAÉBRASILEIRA

  3. O mundo globalizado exige gente que tenha tutano nos ossos e clarividência de mente
    Para todos os lados que se possa olhar, há
    um caminho preferencial que leva ao consenso entre as Nações que detém poder de interferir nos destinos do planeta.
    Ao contrário do que se pensava, a globalização
    não se propaga de cima para baixo na pirâmide social, mas ao contrário, ela se propaga de baixo para cima e tem real poder destruidor.
    Nossos chefes de Estado vêem-se surpreendidos
    a todo instante por antigas exigências que não foram atendidas e por problemas que não estão
    sequer equacionados. Não é inversão de valores nem revolta popular, o sentido de mando foi invertido e não há solução pronta à vista.

Deixe uma resposta