Covid-19 pode ter se originado de laboratório biológico estadunidense

Jeffrey Sachs, que preside a comissão de Covid-19 em uma prestigiada revista médica, diz que o vírus mortal não veio da natureza.

A Covid-19 não veio de algum reservatório natural, mas sim “da biotecnologia laboratorial dos EUA” por acidente, alegou o economista e autor mundialmente renomado Jeffrey Sachs, em uma conferência organizada pelo think tank GATE Centerna Espanha pelo meio de junho.

Ao apresentar essa “declaração provocativa”, Sachs sugeriu que estava no circuito, já que preside a comissão de Covid-19 na prestigiosa revista médica The Lancet.

“É um erro estúpido, na minha visão, de biotecnologia, não um acidente de um transbordamento natural,” reiterou.

O acadêmico notou que enquanto “não sabemos com certeza” se esse é o caso, há “evidências o suficiente” apontando para isso, o que “deve ser analisado”. Sachs lamentou que essa versão, contudo, “não está sendo investigada, não nos Estados Unidos, nem em lugar algum.”

De volta em maio, Sachs, junto ao professor de farmacologia molecular e terapêuticas da Universidade Columbia, Neil Harrison, redigiu um artigopara aProceedings of the National Academy of Sciences, sugerindo que a Covid-19 foi originada em um laboratório. No papel, os dois acadêmicos pediram por maior transparência por parte das agências federais dos EUA e universidades, argumentando que várias evidências pertinentes não foram divulgadas.

Bancos de dados de vírus, amostras biológicas, sequências virais, comunicações por email e notebooks de laboratório poderiam ajudar a clarear a origem da pandemia, de acordo com Sachs e Harrison. Porém, nenhum desses materiais foram sujeitos para “exame minucioso, científico, independente e transparente,” argumentaram.

Como indicador de que a Covid-19 foi originada em um laboratório, os autores trouxeram à tona o fato de que a sequência de oito aminoácidos  em uma parte crítica da proteína spike do vírus é similar à da sequência de aminoácidos encontrada em células que revestem as vias aéreas humanas.

De fato, Sachs não é o primeiro a sugerir que o vírus mortal não ocorreu naturalmente.

Embora não haja evidências conclusivas que rastreiem a origem da Covid-19 além de uma dúvida razoável, a Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu em fevereiro de 2021 que é mais provável que foi transmitido de um animal, possivelmente um morcego, para humanos.

O vírus altamente contagioso foi identificado pela primeira vez em Wuhan, na China, no fim de 2019. Então se espalhou rapidamente pelo globo, com várias ondas ceifando milhões de vidas em maio de 2022, de acordo com a OMS.

Fonte: RT

Imagem padrão
Nova Resistência
Artigos: 576

Deixar uma resposta