Catolicismo popular e fenômeno carismático

O que se chama de catolicismo popular nas grandes cidades brasileiras é, basicamente, religiosidade carismática. Basta andar por paróquias católicas no Rio de Janeiro e em São Paulo, por exemplo, para ver o mesmo tipo de fenômeno (eu diria que ocorre a mesma coisa na América Latina toda, mas por enquanto vou evitar fazer transposições).

Não é um fenômeno só das grandes cidades também.

As missas e as pastorais [grupos de orações etc.] têm o mesmo comportamento, o mesmo pathos, a mesma ambiência. Mãos para o alto, palmas, choro, cantorias, falas ”em línguas”.

A maioria dos católico-romanos que frequenta as comunidades religiosas é assim.

Para eles, os evangélicos são ”irmãos em Cristo”. Esse é o discurso da Renovação Carismática, de grupos similares à Canção Nova. Esse é um discurso GENERALIZADO entre os frequentadores reais das igrejas católico-romanas. Só uma minoria dentre eles tem posturas mais radicais a esse respeito.

Essa é a realidade nua e crua.

André Luiz

Historiador, mestrando em História pela UFRJ, cristão ortodoxo e membro da NR-RJ.
 

Deixe uma resposta