Eles nos querem completamente desarmados!

Vocês lembram de quando disseram, jocosamente, que após a proibição do porte de armas de fogo, como nada mudaria e provavelmente aumentariam os crimes com o uso de armas brancas, tentariam proibir o porte de armas brancas?

Um senador do PMDB, utilizando exatamente esta justificativa, encaminhou um projeto de lei que criminaliza o porte de armas brancas. E este projeto já foi aprovado pela CCJ.

A situação jurídica da arma branca na legislação brasileira sempre foi incerta e sempre dependeu mais do “achismo” e do “pragmatismo” de policiais, delegados e juízes do que da letra da lei. Mas o que se pretende, agora, é fechar e pacificar o porte de armas brancas como crime, sujeito a pena de detenção.

Se você é uma pessoa comum, você não tem acesso ao porte de armas de fogo. E nas urbes perigosas de nossos tempos, centenas de milhares de brasileiros (talvez alguns milhões) andam com canivetes e facas em seus bolsos, como último meio de defesa desesperada em caso de sofrerem com a violência urbana.

É claro que políticos burgueses, que perambulam sempre cercados por seguranças privados, fortemente armados, e passeiam com carros blindados, não conseguem conceber a noção de que pessoas comuns andam com canivete no bolso porque, muitas vezes, diante de um estuprador ou de um assaltante cracudo, a opção é resistir ou morrer.

O distanciamento entre as elites brasileiros e o povo nunca foi tão grande, a ponto de essas elites quererem condenar o povo brasileiro a padecer com todo tipo de atrocidade e barbárie. Qual será o próximo passo? Proibir carros para impedir atropelamentos?

Conclamamos a todos que desafiem a tirania do governo demo-burguês. Se você não tem armas brancas, compre. Se você já tem, compre mais. Se você só tem canivetes, compre facas, machadinhas, kukris, e armas brancas de todo tipo. Faça uma coleção. Armas brancas nunca são demais. E siga levando consigo, custe o que custar, independentemente desse projeto de lei ser aprovado ou não.

Nossas vidas valem mais do que as leis ilegítimas de um governo ilegítimo.

Deixe uma resposta